domingo, setembro 25, 2005

Poesia da Rosa...




Dona Esperança

Quando eu poder ao teu lado estar
De Tanto beber de tua alma embriagada irei ficar
De meus olhos você ira tirar energia pra viver
Para suas mãos irei todos os dias me arremeter

Saudade não diz tudo o que sinto
Ela guarda confiante o amor num recinto
Compreende que assim te esconde de mim
Pensa ser sincera que este será nosso fim

Nem sabe ela que o encanto não se cansa
Tenho como conselheira e amiga dona esperança
Guardo para mim a parte mais bela
Dona esperança a superar sua amiga tão sincera

Poesia criada por Rosana M. Schmidt

sábado, julho 30, 2005

Aeon Flux




MTV e a Paramount lançam : Aeon Flux!

Sinopse: Quatrocentos anos no futuro, uma epidemia dizima a população terrestre, exceto em uma cidade. Lá, a misteriosa agente secreta Aeon Flux recebe a missão de matar o líder do governo, mas descobre um segredo que a faz questionar se está do lado certo.

Apesar da mistura de ficção e aventura, Charlize aponta o que mais chamou sua atenção: “No fim das contas, é uma história de amor. É uma história humana, é nos elementos da luta humana que eu estou realmente interessada. São pessoas reais lutando contra elementos que, acho, muitos podem se identificar”, explica.(Um enviado do site Sci Fi Wire visitou os sets de Aeon Flux – O Filme em Berlim e conversou com a estrela da produção, Charlize Theron. Um trecho da entrevista...)


Posted by Picasa

domingo, julho 24, 2005

Harry Potter a polêmica


O Túmulo Branco Capítulo 30 já está on-line

Sim o polêmico livro já está on-line, porém não sei por quanto tempo.... infelizmente não sei o que ocasionou a péssima idéia de publicar primeiramente em certos paises sem esperar que aconteça uma epidemia de traduções... enquanto jk não se pronuncia...

"...O silêncio pesava.

A multidão estava quase dispersa agora, davam os pêsames com um largo abraço na figura monumental de Hagrid, cujos suspiros ainda ecoavam através das águas..."

Trecho de uma das traduções do livro Half blood prince de J.K.Rowling


Forum com os endereços da respectiva tradução no site Orkut
PS: não sei quanto tempo o site vai permanecer on-line
Essa versão vem com ilustrações e não me responsabilizo pela mesma sendo que o meu comentário só tem a intenção de protestar contra a publicação não ter sido mundial!



Posted by Picasa

sábado, julho 23, 2005

Chobits


O anime Chobits demonstra através de uma realidade que, apesar de fantástica, está mais próxima da realidade do que se imagina. No universo futurístico do mangá, a moda é ter o seu próprio Persocom, um computador pessoal, superavançado e com múltiplas funções podendo ser usadas como um simples computador, que faz contas e acessa a internet, mas que também podem ser... educadas para administrar a economia doméstica do seu dono. Os Persocons ainda possuem um detalhe particular: eles não se parecem com computadores comuns e a linha mais avançada dessas máquinas foi feita à semelhança do seu criador, o homem. A perfeição das formas é tamanha que, não fossem por suas peculiares orelhas, eles passariam por seres humanos normais.
É nesse cenário high-tech que encontramos o jovem Hideki, um estudante de cursinho que está sempre sem grana não tem como realizar seu maior sonho de consumo: ter um persocom, melhor, UMA Persocom.
Hideki percebe que sua sorte não é tão ruim assim quando encontra uma linda persocom jogada no lixo. Sem pensar duas vezes, ele a leva para sua casa. Aparentemente, está tudo em ordem com ela. Além disso, Chi, como Hideki a batiza, é bonita, meiga, simpática, carinhosa e se apega rapidamente ao seu novo dono. Porém há um grande mistério: Hideki não consegue encontrar em nenhum catálogo o modelo e a marca da sua Persocom. Intrigado, o garoto procura um especialista que lhe revela que Chi poderia ser um Chobit, um lendário e avançadíssimo Persocom com um programa de inteligência artificial que o faz agir por conta própria, sem a necessidade de ser pré-programado.
Mas descobrir que Chi é um Chobit é só o começo da aventura. Enquanto Hideki vai descobrindo mais sobre a simpática Persocom, o relacionamento entre eles fica cada vez mais quente... Posted by Picasa

domingo, julho 17, 2005

Da capo




Da Capo

Gênero: Drama, Mágica e Romance
Num clima de românce se passa a mágica história de Asakura Junnichi, que vive uma atmosfera onde a cerejeira floresce em flor, vivendo sonhos, alguns deles seus próprios. Asakuna frequenta a escola acompanhado de sua irmã adotada, Nemu, e um grupo eclético de amigos incluindo J-pop "idol-in-the-making " e uma garota que eles conhecem desde a infância. Promessas, magia e amor - Jinnichi parece sonhar sobre cada menina que conhece, mas, qual garota sonha com ele?..

informações e algumas imagens do site:http://www.njanime.com/titles/ebay/Da_Capo_01.htm

Posted by Picasa
Witchblade x Superman
Eu assistia essa série, para quem não lembra se chamava Witchblade, se não me engano passava na fox.
Provavelmente não obteve audiência pois não me recordo nem como foi o fim...
Gostava dessa série especialmente porque eu colecionava os quadrinhos.
Infelizmente uma série con heroínas não consegue tamanha audiência quanto uma série como Smalville cujo o herói se trata não só de um homem, mas, do superhomem. A qual já tinha audiência garantida por se tratar de um ícone dos quadrinhos, sem contar que não se tratava da primeira versão do homem de aço em série.
Se por acaso alguém tiver o último capítulo em casa ou no mule me avisa gostaria de pelo menos saber como acabou a série da tv...
Posted by Picasa

domingo, julho 10, 2005


Tenho orkut... add me
Quem ainda não leu ou escutou essa ainda tah por fora...
O nosso querido yakut ou yogurt tah cheio, parou de ser exclusivo, tanto com os nossos amigos como com aqueles chatos que nos fazem pensar.... como ele(a) conseguiu um convite? (só se entra com convite... caso você ainda não tenha agora tah sabendo)
Antes parecia interessante ter Orkut mas agora... bem, a última vantagem do yogurt foi o gmail(eh 2 giga de e-mail) ultimamente tah parcendo coisa do tipo msn, e se vc ainda não teve a chance de ser encomodado por alguém com essa chata pergunta aí vai... , Você tem Orkut?
Então me adiciona!
Fora* é descobrir que alguém foi teu amigo soh por que queria a merdinha do orkut....ahuaihauia

domingo, junho 19, 2005


10 coisas que eu odeio em voce


Odeio ver você chegar e iluminar meu dia

Odeio seu abraço me envolvendo em noites frias

Odeio sua voz sussurrando palavras doces em meu ouvido

Odeio olhar em seus olhos e ver em você mais que um amigo

Odeio a saudade que sinto quando você vai embora

Odeio sentir seu perfume em qualquer lugar que eu vá, a toda hora

Odeio beijar outras bocas com o pensamento em você

Odeio pensar em você o dia inteiro, dormir e sonhar com você

Odeio ver seu rosto entre a multidão e ver que na verdade
era apenas um rosto desconhecido, uma farsa

E odeio mais ainda, não conseguir te odiar,
por mais que eu tente ou por menos que você faça.

Poema do filme:
10 Things I Hate About You Posted by Hello

domingo, junho 12, 2005


Cowboy Beebop
Não é nenhuma novidade que as animações japonesas são, há anos, uma verdadeira aula de cinema. Que o digam, por exemplo, clássicos como 'Akira' e 'O Fantasma da Máquina' (Ghost in The Shell) - filmes cujo apuro técnico e inventividade foram grandes inspiradores dos irmãos Wachowski em 'Matrix'. Não é nenhum exagero dizer que um dos melhores filmes do ano é uma animação japonesa ('A Viagem de Chihiro') e agora também dá pra dizer, com o peito aberto, que um dos filmes mais divertidos do ano é outro anime: trata-se do longa-metragem de 'Cowboy Bebop'.


Trazendo para as telonas os personagens da série animada que, aqui no Brasil, pode ser vista no canal a cabo Locomotion, a película é cheia daquele charme e carisma despretensiosos que, vejam só, fazem tanta falta aos dois últimos filmes da trilogia 'Matrix'. Passada num futuro não tão distante (2071, pra ser mais preciso), a aventura é protagonizada por um grupo eclético de mercenários, apelidados de 'cowboys'. O relutante líder da equipe, que viaja a bordo da nave 'Bebop', é Spike Spiegel, um sujeito magrelo e de cabelo esquisito que está milhas distante do conceito de herói.

Completam o time o grandalhão Jet Black, a sensual e atrapalhada Faye Valentine e a pequenina Ed, uma menina maluquinha que esconde o cérebro de uma imbatível hacker. Neste futuro meio retrô, o quarteto vive em busca da recompensa perfeita. E quando eles aportam numa certa cidade de Marte, surge a oportunidade ideal para tirar o pé da lama: o governo do planeta oferece uma recompensa milionária pela cabeça do terrorista responsável por um horrendo atentado envolvendo um aparentemente desconhecido vírus fatal. É claro que não faltam as conspirações governamentais... mas isso eu não vou contar para não estragar a surpresa.

O que torna 'Cowboy Bebop' um filme tão interessante são as referências visuais. Regado a muito jazz, o filme mistura um pouco dos filmes de faroeste com a ação frenética de John Woo e aquela breguice das séries policiais americanas da década de 70. A sequência inicial dentro de uma loja de conveniência é um show à parte e já vale a curiosidade para conferir o restante da trama.

Se a sua única referência do mundo dos animes são 'Os Cavaleiros do Zodíaco' e 'Dragon Ball Z', esta é a oportunidade perfeita para conhecer o lado mais requintado dos respeitados cineastas japoneses. Os personagens são divertidos, interessantes, tridimensionais. Não precisam usar sobretudo ou óculos escuros para parecem 'cool'. E também não precisam recorrer a diálogos pseudo-intelectuais para fazer uma reflexão filosófica. O espetáculo visual que as animações japonesas proporcionam já faz o serviço completo...

Ficha técnica
Título Original: Cowboy Bebop: Tengoku No Tobira (Japão - 2001)
Gênero: Animação
Duração: 116 minutos
Site Oficial: www.sonypictures.com/movies/cowboybebopthemovie/index.html
Direção: Shinichirô Watanabe
Música: Yôko Kanno
Desenho de Produção: Shiho Takeuchi
Direção de Arte: Atsushi Morikawa
Edição: Shuichi Kakesu
Legendas: Inglês, português e espanhol
Extras: Videoclipes, arquivo dos personagens, Galeria de Arte Conceitual e Comparações de Storyboards

Posted by Hello

Dica de filme Avalon

"Avalon" (Japão/Polônia - 2001 - 106 minutos), inédito no Brasil, é um live-action de Mamoru Oshii, criador do cult anime "Ghost in the Shell".

Ambientado no conturbado universo cyberpunk, é o primeiro trabalho do diretor com atores de carne e osso.

Adotando um estilo completamente diferente de tudo o que já se viu no cinema de ficção científica, o filme chega à altura de "Matrix" em termos de atmosfera e estilo. "É o mais bonito e artístico filme da história da sci-fi", disse o aclamado diretor James Cameron.

Num futuro não muito distante, a humanidade entra na febre de um emocionante e mortal jogo de realidade virtual chamado "Avalon", que faz com que as pessoas desapareçam dentro dele, entregando sua vida à diversão. Bem parecido com "Quake", utiliza cenários e pessoas reais. Vários grupos se reúnem para tentar ultrapassar os seus obstáculos, no intuito de chegar ao nível denominado Class Real, que é uma fase ultra-secreta jamais acessada.

Como uma droga, Avalon [nome da lendária ilha das fadas, das macieiras e das brumas] é tão realista que muita gente prefere ficar imersa no jogo a viver suas vidas reais.

Uma bela jovem chamada Ash, no meio de uma dessas incríveis partidas, é separada de seu grupo e seu melhor amigo entra em estado de coma quando tenta perseguir uma misteriosa menina, que parece ser a chave para o perigosíssimo nível secreto.

Absolutamente imperdível!


Posted by Hello

Ghost in the shell 2 Innocence
“Numa era em que as diferenças entre o homem e a máquina tornaram-se infinitamente vagas, o Homem esqueceu-se o que é ser humano.”

Nove anos depois de Mamoru Oshî ter realizado “Kôkaku kidôtai” (Ghost in the Shell), o cineasta regressa com a tão aguardada sequela. A espera valeu a pena...

Tanto as duas séries de televisão “Kokaku kidotai: Stand Alone Complex” e a "Kokaku Kidotai: Ghost in the Shell, S.A.C. 2nd Gig” de Kenji Kamiyama, assim como a manga de Masamune Shirow, seguem uma linha temporal diferente. Correndo o risco de fazer uma má avaliação, diria mesmo paralela.

Estamos em 2032, Batou (voz de Akio Ôtsuka) e o seu novo parceiro, Togusa (voz de Kôichi Yamadera), foram destacados para investigar uma série de homicídios causados por “gynoides”- andróides muito semelhantes aos humanos de características femininas concebidos para dar prazer. Com a ajuda de Kim (voz de Naoto Takenaka), um especialista em “gynoides”, as pistas acabam por os levar a uma organização terrorista, a Locus Solus, que poderá ser a responsável pelos homicídios. À medida que a investigação avança mais a fundo, Batou interroga-se cada vez mais sobre a relação e a falta dela que tinha com a sua ex colega, Major Motoko Kusanagi (voz de Atsuko Tanaka).


Numa abordagem filosófica, Oshî questiona-nos não sobre se os robôs podem sentir como os humanos. mas antes se com uma prevalência das máquinas serão os humanos mais humanos. A resposta é muito vaga. De outro modo não faria qualquer sentido. Como alguém escreveu “Este é um filme para pessoas que gostam de ler e pensar...”



Posted by Hello

sábado, junho 04, 2005


Como anda o seu Desktop�
Posted by Hello

sábado, maio 14, 2005


Você acredita em anjos¿
Posted by Hello


Posted by Hello

Adorei o filme, Keanu ficou muito bem no papel de Constantine. Adoro os quadrinhos Hellblazer tenho alguns... vale a pena... achu que vou comprar em DVD quando sair.
Posted by Hello

quarta-feira, abril 13, 2005



Posted by Hello

Eu
Posted by Hello

terça-feira, abril 12, 2005


Não Sei

Claro não é
Tão pouco escuro
Talvez obscuro
Desfecho e minha alma

Destino fato
Crueldade, incredulidade
Nada faz sentido
Tempo perdido

Agonia, não entender
Certeza de viver
Pouco sei...
não estou só.

Patrícia Schmidt Rodrigues
Posted by Hello

segunda-feira, abril 11, 2005


Desejo encontrar em cada noite fria o calor de seus braços
Posted by Hello

Sabe de uma coisa... Te amo!!!
Posted by Hello

Outono

Procuro o que preencha
O que me preencha
E quanto mais procuro
Menos encontro

Só sombras
Imagens borradas
Preenchem o que falta
O que me faz falta
Mas não satisfaz

Devaneios são como as brumas da solidão
Tão longe de ser
Tão perto da loucura

Que mundo pode ser tão insano
Que mundo pode fazer um anjo chorar
Que, ao mundo pode viver

Ao que antes era vivo
Já passa aos tons da terra
Sei que essa tristeza logo acaba
Sei, que a primavera virá

Por Patrícia Schmidt Rodrigues
Posted by Hello

segunda-feira, abril 04, 2005

Ismália - Aphonsus Guimaraens



Quanda Ismália enlouqueceu
Pôs-se na torre a sonhar
Viu uma lua no céu
Viu outra lua no mar

No sonho em que se perdeu
Banhou-se toda em luar
Queria subir ao céu
Queria descer ao mar

E, no desvario seu
Na torre pô-se a cantar
Estava perto do céu
Estava longe do mar

E como um anjo pendeu
As asas para voar
Queria a lua do céu
Queria a lua do mar

As asas que Deus lhe deu
Ruflaram de par em par
Sua alma subiu ao céu
Seu corpo desceu ao mar


Posted by Hello


Posted by Hello

domingo, abril 03, 2005

Sobre o mar



Para esquecer você

Ao mar que cala, dor que suscede
Lágrimas que ocorrem na escuridão
Entregue as trevas, os olhos turvos

Pedidos na escuridão
Entrego a morte o amor
Enterro no vazio coração

Sob as águas que banham o luar
Sob as ondas que não querem calar

Por Patrícia Schmidt Rodrigues

Começa a semana


Cansei de brincar
Cansei de mistérios
Cansei de fingir indiferença
Cansei até de me imaginar ao teu lado
Sei não é fácil deixar meu amor por ti morrer
Sei que por mais que eu tente não poderei te esquecer
Mas sei que um dia você se dará conta de que ninguém poderá lhe oferecer o que lhe entreguei;
Assim tão livremente.
Talvez não tenha sido no momento certo,
Ou você simplesmente não o mereça.
E talvez, talvez, eu aprenda a viver sem sofrer de amores por você.

Limiar


Doce culpa carrega meu nobre coração
Desespero entre fortes laços
Vida que some, dor que dilacera
Nada impede... nada gera
A vida segue mas o curso muda
A dor que deveria se dissipar
cria ainda mais profundos sulcos

Não tenho o que quero, ninguém tem ...
Nem sei se o que desejo é de meu merecimento
Oh... nossos erros mais simples
Mero tempo que desperdicei

Como rejeitar o que me deste...
Porém, por mais que a dor siga seu curso
Não espero entregar a Ti exatamente o que recebi
Pois desse presente, quiçá... algo se salve

Talvez nessa longa jornada algo me tenha aprendido
E assim esse presente apesar de ainda me assustar, não seria em vão
E a dor de saber a verdade uma afronta, a própria existência d’alma
Pois o presente que me deste, o qual antes eu julgava grosseiro e quis por demais vezes jogar-lo fora me rendeu prazeres nunca dantes concebidos

Agora sim, sou capaz de aceitar de maneira completa o sublime dom que me entregaste, dom que me permite ser única, mudar, criar... não sou mais mero lixo imutável
Agora tenho o dom de me aperfeiçoar, aprender.


Por Patrícia Schmidt Rodrigues